beijo de despedida

Não sou uma de escrever sobre amor. Ainda mais amor entre dois corpos, dois seres humanos. Sinto que sou muito míope pra poder enxergar o verdadeiro amor entre pessoas. Sou mais o tipo de pessoa que pressente, sente e imagina.

Mas hoje, além de sentir, finalmente enxerguei. Já testemunhei esperança e mágoa durante cumprimentos e despedidas. O tipo mais doloroso, porém caloroso é quando corpos ficam separados pelo espaço e pelo tempo, tendo certeza que vão se ver logo. Mas mesmo assim, carregam uma certa insegurança no sorriso como se já soubessem que a próxima vez que estarão fisicamente juntos demorará pra chegar.

Ah, que angústia ao ver uma despedida apressada. Com medo do trem fechar suas portas, o homem abaixou sua cabeça para aproximar do pescoço alongado da mulher que já o esperava com um beijo de despedida. E ainda antes de sair do vagão, o homem deu mais uma olhada pra trás e acenou dizendo, “tchaaau!”
Ela sorriu suavemente de volta e o trem partiu.

T.